segunda-feira, 24 de março de 2008

Crescer é chato...

Crescer é chato pra caralho.

Quando eu tinha 16 anos e não fazia nada da vida eu estudava até de madrugada, passava horas na frente da televisão assistindo "Vestibulando Digital", não tinha que me preocupar em arranjar dinheiro pra pagar as contas (tá, eu viva dura, mas pra sair de vez em quando eu tinha a minha mãe), não tinha idade pra resolver as coisas nem pra tomar decisões importantes. Eu só ia pra ETE, escrevia e chorava, nessa ordem mesmo.

Passaram-se sete anos. E essa semana eu percebi o quanto crescer é chato pra caralho.

Eu trabalho a semana toda, não tinha como ficar em casa esperando o técnico da Telefónica que tinha que consertar o meu Speedy. Tinha que dar um jeito de deixar as informações lá, ao mesmo tempo que me degladiava ao telefone com as atendentes que, coitadas, não são nem treinadas direito pra fazer esse serviço. Tinha que decidir se eu mantinha a linha da casa da minha mãe do jeito que ela está ou se migrava o plano. Tinha que decidir se, caso o Speedy não aparecesse, eu ia mesmo comprar o modem 3G da Claro. Daí na quinta-feira a minha mãe resolve comprar uma impressora. Decidir qual levar, que atendesse às expectativas dela. Depois, instalar a impressora. Nesse meio tempo eu já tinha tido um ataque nervoso porque eu tenho que estudar pra FUVEST e não entrei no cursinho ainda e não entendo física, socooooooorro!!! Tem mais essa: decidir quando vai dar pra entrar no cursinho. Daí o técnico foi em casa consertar o que tava desarrumado, e eis que o navegador do meu PC dá pau quando tenta entrar na Internet. Passei o dia de ontem inteiro na frente do computador (e o Nei, tadinho, falando comigo pra ver se a gente conseguia resolver o problema... ontem eu abusei pra caramba dele... nháin, eu te amo, viu?)e nada de achar o problema, daí eu tenho que decidir se eu deixo aquilo como tá e resolvo no final de semana, se eu ligo pra assistência técnica ou se eu simplesmente dou um pé na bunda de tudo isso e compro um laptop e o abençoado modem 3G da Claro...

Fui dormir às 4 e meia, levantei às 6 e meia. Isso também é coisa de gente grande e eu queria voltar a ser adolescente...

Marcadores:

1 Comentários:

Às 30 de março de 2008 21:15 , Blogger RSM disse...

Não acho que crescer é chato, mas acho que é algo que necessita q ter paciência: lidamos com um monte de clientes mau-educados, colegas de trabalhos falsos e que querem puxar nossos tapetes, chefes burros e estúpidos, e cidadãos alienados em BBB e todo tipo de pornografia e sexo promíscuo.
Lógico, a melhor fase nossas vidas são a infância e a adolescência, mas é inegável as virtudes de se crescer: hj por exemplo, sou feliz em meu emprego ao saber que compartilho meu conhecimento e minhas experiências profissionais e de vida com meus alunos, e isso me dá um prazer imenso se eu pensar que estou ajudando alguns deles ea se sairem melhor no mercado de trabalho e a amadurecerem como cidadãos.
Você por exemplo, poderia se enveredar no mundo das letras e até mesmo virar uma escritora de crônicas, poemas, crítica literária, algo ligado ao jornalismo, e tudo isso deve-se ao fato de vc ter se preparado intelectualemnte para isso e naturalemnte, ter crescido.
Obstáculos existem, mas devem ser vistos como benéficos, pois nos ajudam a crescer e a amadurecermos cada dia mais e melhor.
Tudo depende de qual metade do cpo vc olha e valoriza: a metade vazia ou a metade cheia.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial