domingo, 5 de dezembro de 2010

3 anos de blog! E outras coisas…

O Litteraria tá fazendo 3 anos hoje! Legal, né?

Fui um tanto relapsa esse ano, e a coisa pegou fogo pro meu lado… o estágio e as literaturas na faculdade minaram todo o tempo livre que eu tinha. E eu nem mexi tanto no layout dele – ao contrário do ano passado, quando ele foi totalmente reformulado, esse ano eu só troquei o template… eu sempre olhava pro Live Writer e pensava, "quero escrever no blog", mas quando olhava de volta pra minha mesa eu via as coisas empilhadas e concluía que dava pra esperar…

Mas hoje é o aniversário dele! Desde o aniversário do ano passado eu consegui a habilitação em Alemão, arrumei um estágio, suei pra fazer os trabalhos da faculdade, vi uma das minhas melhores amigas se casando e realizando um sonho, deixei o estágio pra não enlouquecer com o final do semestre…

Olhando pra lista, não parece tanta coisa. Mas eu cansei de verdade, e as ultimas noites antes de entregar o trabalho final de Literatura Brasileira II foram muito mal-dormidas, isso quando eu consegui dormir!

Então vou lançar aos meus leitores a pergunta: o que vocês fazem quando o tempo é pouco? Respondam nos comentários, por gentileza. Minha resposta, aqui: eu enlouqueço, principalmente quando eu tenho uma tonelada de coisas pra fazer e a minha cabeça varia entre as prioridades e as coisas que eu quero fazer por fazer, por ser legal, divertido ou por não requerer nenhum esforço intelectual…

Essa do esforço intelectual rendeu uma resolução engraçada: prometi a mim mesma que assim que eu terminar o semestre na faculdade – é, ainda não acabou, falta uma prova, talvez duas, e a nota do trabalho de LB II – eu vou me entupir de literatura porcaria. Eu defino literatura porcaria como aquele livro que não requer nenhum tipo de esforço pra ler ou entender, não é nenhum preconceito contra algum tipo de literatura. Um exemplo seria… Crepúsculo, hehe. Ou Barbara Cartland e aquelas coleções de banca de jornal, tipo Sabrina ou Julia (a dra. Saroyan, do seriado Bones, certa vez referiu-se a esse tipo de livro como "lixo feminista". E não deixa de ser, hehehe). Daí lendo literatura porcaria vou descansar, porque eu não vou precisar lembrar de conceitos de teoria literária nem me perguntar se a personagem está mesmo colhendo amoras porque gosta da fruta ou se está fazendo uma alusão ao pesado trabalho rural, que faz parte de uma longa tradição coronelista que sobrevive ao Brasil escravocrata… ai, só de pensar nisso já me dói o cérebro, rs.

Enfim, parabéns ao Litteraria! =)

E um viva pra mim, que ainda não desisti dele…

Marcadores: ,

5 Comentários:

Às 5 de dezembro de 2010 02:52 , Blogger Kobus disse...

Como já disse no msn, repito aqui:

PARABÉNS AO BLOG \o/
E quando eu to atolado de coisas pra fazer, eu me desanimo e faço tudo mal feito... lol.

Bjão!

 
Às 5 de dezembro de 2010 08:28 , Anonymous Anônimo disse...

Parabens ao Litteraria!
Quando o tempo é pouco e tem muito trabalho,faço o que é possivel para terminar mesmo que custe algumas horas de sono e descanso.
Bjs

 
Às 5 de dezembro de 2010 10:36 , Anonymous Adelson (Gerenciando Blog) disse...

Olá, Elise!

Já se passou mais um ano? Parece que foi esses dias mesmo que lhe dei os parabéns pelos 2 anos! risos

Parabéns a você e ao Litteraria por mais um aniversário! Como acompanho de perto o universo dos blogs, sei bem a dificuldade que é manter um e quantos desistem muito antes disso. Espero que nesse próximo ano você consiga tempo para se dedicar a ele.

O que faço quando falta tempo? Num primeiro momento, tenho alguns segundos de desespero. risos Mas, logo em seguida respiro fundo, revejo minhas prioridades e reorganizo o meu tempo. A falta de tempo sempre tem a ver com prioridades: o dia de todos dura 24 horas. Cabe a cada um escolher onde essas horas serão aplicadas.

E se quiser sugestões de literatura "leve" (para não dizer "porcaria", que é pesado, risos), sugiro dois artigos que escrevi sobre livros no TD Séries: “Almanaque dos Seriados” – Livro imperdível! e
“Dexter – A Mão Esquerda de Deus”.

Um abraço!

 
Às 6 de dezembro de 2010 01:16 , Anonymous Robson M. disse...

aeee... parabéns ao blog, e a vc tbm, por não desistir dele!! simm, muitas pessoas desistem na primeira falta de tempo (eu sou uma delas...kkkk) e acho fantástico qdo alguém não deixa de lado o que gosta de fazer, principalmente quando tem talento para tal...

e quanto ao tempo, já deu pra sacar né? qdo me falta, acabo abandonando aquilo que é "opcional" e ocupo o meu tempo com o que é "obrigatorio" (como ganhar dinheiro pra pagar as contas e dormir pra não virar zumbi)

mas na medida do possivel, procuro me planejar... um bom planejamento para horarios ajuda - do tipo, vou ficar só meia hora a menos estudando hj pra dormir meia hora a mais, e no outro dia faz o inverso... saca?

bjinhos li, sds sempre!
assina: seu maninho sobrevivente (rs)

 
Às 6 de dezembro de 2010 10:36 , Blogger Hiperespaço disse...

Olá, Elise. Parabéns pelos seus sucessos em 2010.
Respondendo a sua pergunta, eu estabeleço as prioridades e, em cima disso, construo uma dinâmica que permita cumprir os prazos estabelecidos sem que uma coisa prejudique a outra. Para isso, chego a montar listas, por escrito, com o planejamento de metas dia a dia. Assim, posso mensurar se estou no prazo ou atrasado e o quanto, e, neste caso, onde é preciso corrigir.
Pode parecer que só pensar nesse planejamento já seja uma perda de tempo, mas eu posso afirmar que vale a pena, pois muitas vezes saber aonde se pretende chegar e como fazê-lo aumenta a eficiência da produção.
Ter esses instrumentos de controle também ajuda a limpar a mente das preocupações e reduzir o estresse, o que também aumenta a produtividade. No fim das contas, o tempo dá e sobra.
Um grande abraço.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial