segunda-feira, 27 de junho de 2016

Pós-formatura

dez da manhã é muito cedo, pô. eu fui dormir era cinco da manhã, nem sei em que ponto o podcast parou. o horário é meio-dia, period. tem uma reunião pelo whatsapp, ops, cadê o celular? olha a roupa pra colocar no varal. escreve-reescreve-revisa. mercado. relógio quebrou, já tá anoitecendo? janta. lê pra escrever e revisar. uma notificação de jogo, não, quatro notificações de jogo. o turno da noite no twitter vai ter que começar sem mim, essa cozinha não vai se arrumar sozinha. “pausa pro cigarrinho?”. boa noite, durma bem, tenha bons sonhos. fone de ouvido guardado debaixo da cama. e-reader no celular funciona, after all. e a metáfora da coruja foi esplendorosa. devia escrever. não devo escrever. barulho, white noise. de novo o mesmo podcast, de novo quatro da manhã. mais meia hora e esse dia acaba.

ou só dá uma pausa. como se o mesmo dia estivesse acontecendo desde muito tempo.

Um comentário :

  1. Ô meu deus, o dia da marmota... É até fofinho sim, mas meh

    ResponderExcluir